quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Champanhe ou champagne, qual o correto?

 

Quem aprecia um bom vinho, com certeza, já deve ter experimentado a bebida feita com as mais variadas espécies de uvas possíveis. Branco, tinto ou frisante, o líquido dos deuses foi criado originalmente na Europa e, por ser uma receita milenar, possui algumas características peculiares de cada local onde é produzido.
Existe uma confusão sobre usar champagne ou champanhe. Para entender melhor, o nome champagne - que significa champanhe em português - , por exemplo, é uma denominação utilizada unicamente para caracterizar as bebidas feitas em uma província da França, situada a 150 quilômetros de Paris. Por ter métodos específicos de fabricação, todas elas são rigorosamente certificadas com a indicação AOC (Appellation d'origine contrôlée), uma especificação que denomina a origem do produto.

A origem e a tradição

Além de ser feita exclusivamente na região que leva o mesmo nome da bebida, é preciso seguir algumas regras nas etapas de produção. Elementos como a composição de uvas e as técnicas a serem utilizadas na fermentação são essenciais na fabricação do autêntico espumante francês.
Entre as uvas selecionadas em sua fabricação estão obrigatoriamente as espécies chardonnay, pinot noir e pinot meuni. Já o processo de fermentação ainda resgata os princípios originais: as garrafas são estocadas em túneis profundos e, por isso, o custo ainda é muito elevado. Outro aspecto importante é o tempo. Um champanhe comum, por exemplo, leva pelo menos dois anos para ficar pronto. Os especiais podem chegar até cinco anos.

Espumante X champanhe

Há quem confunda não só a grafia das duas palavras, mas também os métodos de fabricação. Aqui no Brasil, é muito comum as pessoas chamarem de champanhe todos os vinhos brancos que possuem aquelas deliciosas borbulhas frisantes criadas pelo dióxido de carbono.
Embora existam algumas semelhanças, vale destacar que todo champanhe é um espumante, mas nem todo espumante é um champanhe. Portanto, fique de olho no rótulo quando for comprar a garrafa de sua escolha. Se for comprar o original francês, aproveite para procurar pratos que harmonizem, pois assim será possível viver experiências únicas. Boa sorte!
Agora que você já sabe a diferença de cada espumante, conte pra gente qual você já experimentou! Caso tenha alguma outra dúvida sobre a bebida dos deuses, escreva pra gente nos comentários abaixo.

Escrito por Rafaela Vidigal

 

 Loja Casa Seu Alfredo - Presentes e Arte em Estanho

O CHARME DOS CENTROS DE MESA



Grande, pequena, retangular, redonda… Independente do modelo, toda mesa de jantar merece o charme de um bom arranjo central. Tradicionalmente, um centro de mesa deve vir acompanhado de flores ou até mesmo frutas, mas como a decoração se torna mais e mais democrática a cada dia, um pouquinho de criatividade na hora de usa-lo é sempre bem-vinda. Quer descobrir outras maneiras de composição utilizando diferentes acessórios decorativos? Então vem com a gente.


Antes de começar a decoração, é preciso prestar atenção ao tamanho e formato da sua mesa. Um modelo redondo e pequeno, por exemplo, comporta melhor objetos mais baixos, como pequenos vasos, bandejas e pratos largos. Já as mesas maiores são mais versáteis nesse sentido. Peças grandes e altas estão liberadas, assim como as menores quando usadas em uma composição de vários itens – um único vaso pequeno e baixo sobre uma mesa muito grande não vai deixar o visual muito equilibrado, né?


Apesar do termo "centro de mesa" implicar que o arranjo esteja no meio dela, nada te impede de desconstruir essa ideia e enfeitar uma das extremidades de uma mesa retangular. Essa é para os mais ousados, mas garanto que o resultado inusitado vai chamar bastante atenção dos visitantes.


Arranjos de flores como centro de mesa enchem a casa de cor e alegria. Porém, eles demandam uma manutenção constante por durarem muito pouco. Uma alternativa igualmente impactante e de vida longa são os vasos de cactos e suculentas. Eles estão super em alta hoje em dia, são ótimas plantas para os ambientes internos e, é claro, têm um charme todo especial. O legal é replantá-las em uma peça grande e baixa ou então juntar vários vasinhos sobre uma bandeja.


Outra ideia que anda bombando no décor de detalhes é a utilização de um vaso simples adornado com apenas alguns galhos ou folhagens grandes, como a de costela-de-adão. O resultado é clean e muito elegante. Vale experimentar!


Aos práticos, esqueça as flores, frutas e plantas… Utilize os centros de mesa como lindas esculturas. Escolha peças diferentes, que tenham um design interessante e que imprimam um pouco de cor e textura ao ambiente.


Agora que você já descobriu como incrementar o seu centro de mesa, que tal garimpar um pouquinho?

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Candeeiro em Estanho

Castiçal em Estanho modelo Aro

Castiçal de Estanho - Grande

Castiçal em Estanho modelo novo

Castiçal de Estanho Inglês com Prato

Castiçal de Estanho Inglês

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Jarra e Bacia em Estanho - Decoração

Jarra de Estanho - Holandesa

Jarra em Estanho Inglesa

Jarra em Estanho - frisos

Jarra em Estanho - Lisa

Jarra de Estanho - Bom Tom Alta 1.725 ml

Jarra em Estanho - bom tom 1.250 ml